Portal de Paulinia | O seu Jornal on-line

Ter18062019

Entrar emCONTATO

Back Saúde Notícias Estudo mostra que crianças expostas ao tabaco podem ser mais agressivas

Estudo mostra que crianças expostas ao tabaco podem ser mais agressivas

Estudo mostra que crianças expostas ao tabaco podem ser mais agressivasUm estudo realizado pelo Instituto Nacional de Pesquisa Médica e Saúde da França (Inserm) com mais de 5.200 crianças em idade escolar mostrou que crianças expostas ao tabaco antes e após o nascimento teriam praticamente duas vezes mais riscos de ter problemas de comportamento, como serem mais medrosos, raivosos ou briguentos. Os malefícios do tabaco nas crianças são conhecidos há muito tempo: a substância favorece a ocorrência de asma nos pequenos, ou o nascimento de bebês com baixo peso quando a mãe fuma durante a gravidez.

Segundo Isabella Annesi-Maesano, diretora de pesquisa do Inserm/Universidade Pierre e Marie Curie "A exposição ao tabaco durante a gravidez e após o nascimento praticamente dobra os risco de problemas comportamentais entre as crianças escolarizadas no ensino fundamental, com média de idade de 10 anos",

As crianças expostas ao tabaco seriam mais agressivas: coléricas, desobedientes, briguentas e mais frequentemente inclinadas às mentiras e às trapaças, até mesmo aos pequenos furtos.

Para os problemas emocionais, eles desenvolveriam mais facilmente medos, problemas psicossomáticos (dores de cabeça e na barriga), e não ficariam à vontade em situações novas ("criança que fica grudada nos pais", neste caso). Ao todo, 20% das crianças estudadas foram expostas ao tabaco tanto durante a gravidez (mãe fumante) e nos primeiros meses de vida.

Trabalhos anteriores já apontavam para uma relação entre a exposição à fumaça do cigarro e uma taxa acentuada de problemas comportamentais.

 

 


Estudo mostra que crianças expostas ao tabaco podem ser mais agressivas