Portal de Paulinia | O seu Jornal on-line

Sex18012019

Entrar emCONTATO

Back Saúde Notícias Dormir muito não representa ser saudável

Dormir muito não representa ser saudável

Dormir em demasia não representa ser saudávelUm novo estudo publicado na revista americana "Neurology" mostrou que dormir muito além das 8 horas diárias pode ser mais prejudicial do que dormir menos que seis horas. Segundo a pesquisa pessoas que relataram dormir mais do que oito horas tiveram aumento de 46% no risco de sofrer AVC, quando comparadas àquelas que relataram dormir de seis a oito horas.

Entre aquelas que relataram dormir menos do que seis horas, o aumento foi de 18% (estatisticamente não significativo, segundo os autores). Os pesquisadores estudaram 9.692 pessoas entre 42 e 81 anos que não tinham sofrido AVC antes de seu relato.

Os mecanismos da associação entre dormir muito e os riscos à saúde ainda não são totalmente conhecidos, mas os pesquisadores acreditam que a necessidade de um longo período de sono pode ser um sinal precoce de desregulação no cérebro e risco de sofrer AVC no futuro.

Para a pesquisadora Yue Leng, uma das autoras do trabalho, uma possibilidade é que essa desregulação esteja ligada a problemas no fluxo sanguíneo. Estudos experimentais poderão explicar melhor essa relação, ainda desconhecida.

Como a pesquisa americana se baseia em relatos, isso seria um ponto fraco dos dados. Além disso, parte das pessoas pode ter apneia obstrutiva do sono, que é um fator de risco para doenças cardiovasculares. A apneia é caracterizada por pausas respiratórias durante o sono que provocam pequenos despertares, não percebido durante o sono.

Um estudo epidemiológico realizado em 2007 na cidade de São Paulo, com 1.042 pessoas que foram avaliadas por questionários e polissonografias, apontou que 33% dessa população tinha apneia obstrutiva do sono.

A apneia é o distúrbio do sono que mais acomete o sistema cardiovascular. Podem acontecer mais de 30 pausas por hora. Essa situação é perigosa porque obriga o coração a fazer mais esforço, e o estado de falta de oxigênio é muito deletério para o cérebro. Outros estudos associam longos ou curtos períodos de sono com outras doenças, como diabetes e obesidade.

Alterações no sono são prejudiciais porque o sono é fundamental para o organismo para a reorganização do cérebro.

Dormir em demasia não representa ser saudável

 

 

 


Dormir muito não representa ser saudável