Portal de Paulinia | O seu Jornal on-line

Sex18012019

Entrar emCONTATO

Back Região Política Prefeitura faz nova proposta para servidores

Prefeitura faz nova proposta para servidores

A prefeitura informou que 29,39% dos servidores aderiram ao décimo primeiro dia de greveForam encerradas por volta das 21h desta terça-feira (22) as negociações entre representantes dos servidores de Campinas e da administração municipal com a proposta de reajuste em 8% no vale-alimentação, manutenção do índice de 5,39% para aumento dos salários e acordo para que a remuneração correspondente aos dias de greve não seja descontada.

Nesta quarta-feira (23), a categoria discute o relatório final produzido pela secretaria de Recursos Humanos em assembleia marcada para as 14h, em frente ao Paço Municipal.

Com a proposta, o piso salarial dos servidores passa de R$ 1.022 para R$ 1.075 e o vale-alimentação sobe de R$ 480 para R$ 518,40.

Os benefícios são estendidos aos aposentados e pensionistas e devem integrar a folha salarial deste mês ou de junho. A reivindicação dos servidores era de 13,18% de reajuste, enquanto que a proposta inicial da prefeitura estendia o índice de 5,39% também para o vale-alimentação, diferença equivalente de R$ 13,40 por mês nas propostas.

O secretário de Comunicação informou que o projeto de lei sobre o reajuste do salário será avaliado pelo prefeito Pedro Serafim Jr. (PDT) e deve ser protocolado nesta quarta na Câmara de Vereadores.

O valor do aumento nos salários corresponde ao índice de inflação registrado nos últimos 12 meses e teto estabelecido pela lei eleitoral.

A reunião começou por volta das 10h30, mas foi interrompida às 12h30 após manifestação feita pelos servidores em greve, que impediu a entrada e saída de pessoas do prédio da administração municipal. A retomada das negociações ocorreu às 14h.

A assessoria da prefeitura justificou a pausa da reunião para horário de almoço. Por outro lado, o chefe de Gabinete disse que as negociações não seriam retomadas, caso os protestos continuassem. No período da tarde, cerca de dois mil servidores realizou passeata pelas ruas da região central, o que provocou lentidão no trânsito e atrasos de 25 linhas do transporte coletivo.

A prefeitura informou que 29,39% dos servidores aderiram ao décimo primeiro dia de greve. A área de educação, com 61,2% dos funcionários ausentes, segue como a mais prejudicada. A saúde registrou 21,3% de adesão ao movimento.

Prefeitura faz nova proposta para servidores