Em Campinas, Câmara recebe projeto de lei para reajustar salário dos servidores

A Câmara de Vereadores de Campinas recebeu o projeto de lei que reajusta em 5,39% o salário e 10% o vale-alimentação dos servidores municipaisNa tarde desta terça-feira (12) a Câmara de Vereadores de Campinas recebeu o projeto de lei que reajusta em 5,39% o salário e 10% o vale-alimentação dos servidores municipais.

O valor estabelecido em acordo entre representantes da prefeitura e do sindicato da categoria, após 21 dias de greve, começa a valer nos pagamentos que serão feitos no dia 30.A ementa do projeto, segundo a assessoria do Legislativo, será lida pelos vereadores na sessão desta quarta (13), mas não há previsão para votação.

Contudo, a secretaria de Recursos Humanos informou que o aumento constará na folha de pagamentos do mês de junho. O orçamento relativo aos 15.785 trabalhadores ativos terá acréscimo de cerca de R$ 166,6 milhões anuais aos cofres públicos.

A prefeitura afirma que a projeção considera no cálculo os funcionários que serão contratados por meio de concurso que estavam previstos. No ano passado, os salários contabilizaram R$ 1,06 bilhão e o vale representou R$ 74,7 milhões, de acordo com a assessoria do Executivo.

A projeção é de que, a partir do reajuste, a folha de remunerações passe para R$ 1,217 bilhão e a de vale seja equivalente a R$ 85 milhões. Sobre o acréscimo na folha de pagamentos dos cerca de 10 mil aposentados e pensionistas, a prefeitura não concluiu a projeção, mas estima aumento de R$ 1,5 milhão por mês. Antes do reajuste, a folha era equivalente a R$ 28,2 milhões.

Com a proposta, o piso salarial dos servidores passa de R$ 1.022 para R$ 1.075 e o vale-alimentação de R$ 480 sobe para R$ 528. A reivindicação do sindicato era de 13,18% de reajuste.

Em Campinas, Câmara recebe projeto de lei para reajustar salário dos servidores

Noticias publicadas anteriormente: