Aquário de Campinas é reaberto após reforma e modernização

img
img
  • Anterior
  • 1 of 2
  • Próximo

A Prefeitura de Campinas, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, entregou à população campineira nessa quarta-feira, dia 22, as novas instalações do Aquário Municipal, localizado no Bosque dos Jequitibás.

 

As cerca de 100 mil pessoas/ano que visitam o local contam agora com uma verdadeira escola viva composta de 13 aquários de água doce, sendo um de grande porte de 20 mil litros, e dez de água salgada, que apresentam espécimes da fauna exótica e da pesca dos oceanos Atlântico e Pacífico e de bacias hidrográficas brasileiras.

Durante a cerimônia de reinauguração, o secretário de Cultura, Arthur Achilles Gonçalves, lembrou um pouco da história do local e elogiou a reforma e transformação do Aquário. “Este é mais um espaço de cultura e lazer que vai preencher a fome de saber e conhecimento da população campineira e de outras regiões que visitam o local”, afirmou.

Conforme o biólogo e coordenador do Museu da História Natural de Campinas, Flávio Jorge Abrão, as mudanças físicas, reformulações do prédio e dos equipamentos vão encher os olhos das crianças e demais visitantes do Aquário. “E mais importante é o enriquecimento e a modernização da proposta inicial de quando o Aquário foi fundado, que é a função educativa e a conscientização ambiental dos visitantes e grupos de estudos e conservação de várias gerações”.

Além do secretário de Cultura, participaram da reabertura do Aquário, os secretário municipais de Comércio, Indústria, Serviços e Turismo, Sinval Dorigon e da Habitação, André von Zuben. Também estiveram presentes os presidentes do Cenic Trade Point, Márcio Barbado; do Hospital Mário Gatti, Salvador Afonso Fernandes, e da Fundação José Pedro de Oliveira, José Aires de Morais, além de administradores regionais, diretores da pasta de Cultura e frequentadores do Bosque.

Prestigiou também a cerimônia, o filho do Fundador do Museu da História Natural, Reinaldo Alberto Wunsche, que avaliou a reabertura do Aquário como mais um passo dado pela Prefeitura de Campinas para a educação do povo campineiro e visitantes de outras cidades que frequentam o local. Na ocasião, Wunsche presenteou o coordenador do Museu com um livro constando os registro de visitação do local em 1938 e ilustrações.

Novas instalações

Na novas instalações do Aquário será uma escola onde cerca de 8 mil crianças, professores e educadores terão a oportunidade de aprender ao longo do ano, muito sobre ambiente aquático, espécies ambientais aquáticas, conservação ambiental e aquecimento global. O trabalho é desenvolvido pela bióloga Denise Polydoro, por meio do Centro de Educação Ambiental da Secretaria Municipal de Cultura.

Além de ser um espaço de lazer, a proposta é ampliar a difusão de conhecimentos sobre peixes marinhos e dulcícolas e também sobre a água, seus ecossistemas e sua importância para a vida no Planeta, com ênfase para a inequívoca contribuição do Aquífero Guarani. O programa é direcionado a diferentes públicos e tem por objetivo educar para a conservação ambiental, com atividades realizadas também pela equipe técnica do Museu.

Com a reabertura do Aquário, a estimativa é de que ocorra um aumento de 30% no número de visitantes do conjunto, que atualmente chega a 100 mil pessoas. O investimento realizado foi de aproximadamente 150 mil reais provenientes de recursos da Prefeitura Municipal de Campinas e da arrecadação com a venda de ingressos no Museu de História Natural. O Aquário contou ainda com o apoio da agência M51 e da Fundação de Desenvolvimento da Unicamp (Uncamp).

Fundação

Criado em 1992 pelo biólogo Flávio Jorge Abrão, o Aquário está instalado no complexo do Museu da História Natural de Campinas que foi fundado em 1938, pelo taxidermista e osteologista alemão, Max Wunsche, durante a gestão do prefeito João Alves dos Santos. Na sua criação, a função do Aquário era apresentar de forma didática a evolução do reino animal aquático. Segundo Abrão, em 2008 viu-se a necessidade de uma revitalização do espaço para adequações técnicas e melhorar do atendimento do público.

O espaço recebeu melhoria e reformulação nas instalações expositiva e técnica, seguindo normas estabelecidas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos recursos Naturais Renováveis (Ibama) referentes à conservação e bem-estar animal. Para apoio no manejo e manutenção do Aquário, o local conta com quarentenário, cozinha, ambulatório e setor extra.

Serviço:

Aquário Municipal de Campinas

Local: R. Coronel Quirino, 2, Bosque dos Jequitibás.

Funcionamento: De terça a domingo e feriados, das 9h às 12h e das 13h às 17h30.

Ingresso: R$ 2,00 (dá direito a visitar o Museu, o Aquário e a Casa dos Animais Interessantes). Gratuidade de ingresso para pessoas a partir de 60 anos e crianças até 6 anos. Grupos de escolas públicas podem solicitar gratuidade mediante apresentação, na bilheteria, no dia da visita, de ofício em papel timbrado da escola.

Contato: [email protected] .

Telefone: (19) 3251-9849 – 3295-5850.


Noticias publicadas anteriormente: