Qua23042014

Entrar emCONTATO

Back Inicio Notícias de Paulínia Política 1ª Marcha contra a Corrupção Eleitoral em Paulínia

1ª Marcha contra a Corrupção Eleitoral em Paulínia

 Manifestantes discursaram sobre o tema “Voto não se compra, se conquista”A primeira Marcha contra a Corrupção Eleitoral realizada em Paulínia, no último sábado, 18, teve a participação de cerca de 300 pessoas. Durante a passeata, organizada pelo Movimento de Combate a Corrupção Eleitoral (MCCE), o público fez uma série de protestos pela Avenida José Paulino, no Centro.

Folders com temas de conscientização política e de cidadania foram distribuídos. Uma das orientações passadas foi para que a população utilize o Disque Denúncia Eleitoral, que funciona de segunda à sexta-feira das 8h às 22h e aos sábados das 8h às 14h, através dos números 4003-0278 (capitais e regiões metropolitanas) e 0800 8810278 (demais localidades).

O movimento seguiu até a Igreja São Bento, onde as lideranças de várias entidades discursaram sobre o tema “Voto não se compra, se conquista”.

Para o coordenador Estadual do MCCE de São Paulo, Marlon Lelis, a marcha foi um importante passo para a construção da cidadania. De acordo com ele, os cidadãos estão ávidos por justiça. Lelis ainda cobrou a fiscalização das leis eleitorais já implantadas.

Já para o representante municipal do movimento, o estudante de direito Daniel Messias, a marcha foi um marco para a cidade. “Por onde passávamos as pessoas nos abraçavam, nos recebiam bem, eles diziam que o movimento estava de parabéns por essa iniciativa”, contou ele.

A manifestação ainda contou com a presença de líderes de igrejas, da Frente de Defesa dos Direitos e Interesses Populares, da Associação Educacional Rainha do Engenho e do Movimento dos Desempregados de Paulínia e Cosmópolis.

Comentários 

 
#1 Jose Neto Ferraz 11-10-2012 21:25
Uma pena, imaginem se nossa cidade fosse governada por pessoa de boa índole?
Co o dinheiro que a cidade arrecada, nossa........como todos falam, seria uma cidade de primeiro mundo, mas........eles querem pra ele o dinheiro né? Fazer oque, vamos ver até quando isso vai acontecer!
Citar
 

Adicionar comentário