Portal de Paulinia | O seu Jornal on-line

Sex31102014

Entrar emCONTATO

Back Inicio Notícias de Paulínia Meio Ambiente Estre se torna referência em uso de novas tecnologias

Estre se torna referência em uso de novas tecnologias

quintelaFundada em 1999 por Wilson Quintella Filho (55), a Estre se tornou, num período de 13 anos, a empresa pioneira no uso de novas tecnologias em projetos de aterros sanitários e na geração de energia a partir de resíduos no Brasil. Tudo começou em Paulínia, onde fica localizado o primeiro e maior aterro administrado pela empresa.

Atualmente a Estre é responsável por nove aterros sanitários em várias regiões do Brasil, onde manuseia mais de 40 mil toneladas de resíduos diariamente - quase 25% do total do lixo urbano brasileiro. No exterior, comanda aterros na Argentina e na Colômbia.  Em 2011, a empresa paulinense, que tem cinco mil funcionários envolvidos no trabalho, viu seu faturamento ultrapassar a ordem de R$1 bilhão.

Os aterros representam atualmente 85% do faturamento da empresa, proporção que ele ambiciona mudar. "Em dez anos, queremos ser uma empresa de soluções ambientais, e não apenas a dona de 100 aterros", diz o fundador da empresa.

Para Quintella, o crescente volume de lixo e as frequentes discussões internacionais sobre o assunto favorece os negócios. Para aproveitar esse bom momento, o empresário viaja para eventos relacionados ao lixo e questões ambientais, para ficar por dentro de tudo que acontece no ramo.

A regulamentação dos resíduos sólidos recém-sancionada no Brasil exige que municípios e indústrias deem destino adequado aos 42% de lixo que ainda não são tratados. Até 2014, todos os lixões serão desativados e os aterros controlados precisarão tratar o chorume e o metano (líquido e gás produzidos na decomposição do lixo). Em prazo ainda menor, até o fim de 2012, os municípios que não apresentarem plano de tratamento dos resíduos sólidos sofrerão corte de verbas federais. E visando essa regulamentação, Quintella já começou a se mexer para ajudar ainda mais o meio ambiente.

O mais recente investimento da Estre foi a "Tiranossauro", uma máquina importada da Finlândia que tritura e faz triagem automática do lixo e encaminha os diferentes conjuntos para fins predeterminados. Em breve, o lixo seco será vendido como combustível para alimentar fornos e caldeiras.

Os números da Estre

Lixo processado - 14 milhões de toneladas/ano (cerca de 25% do total coletado nas cidades do Brasil)
Faturamento - 1,2 bilhão de reais
Funcionários - 5 000
Aterros sanitários - 9 no Brasil, 1 na Argentina e 1 na Colômbia
Áreas de atuação - coleta e tratamento de lixo urbano e industrial, gestão de passivos ambientais, recuperação de solos, geração de energia e consultoria ambiental