Portal de Paulinia | O seu Jornal on-line

Qui27112014

Entrar emCONTATO

Back Inicio Notícias de Paulínia Educação Universidade São Marcos ‘esvazia’ 86 cursos em Paulínia

Universidade São Marcos ‘esvazia’ 86 cursos em Paulínia

Unidade Paulínia da Universidade São Marcos será fechada a partir de quarta-feira, 27.Há 14 anos em Paulínia, a unidade da Universidade São Marcos, descredenciada pelo MEC (Ministério da Educação) por irregularidades administrativas e financeiras decretou falência ao esvaziar 86 cursos na cidade e transferir 800 alunos para instituições da região.

A responsável pela Secretaria da universidade, Luciana Granzoto, relatou atender em ritmo acelerado mais de 100 alunos por dia para finalizar o processo de transferência, pelo fato do prazo estipulado pelo MEC para a instituição fechar as portas ser na próxima quarta-feira, 27.

Até a metade da semana que vem estamos realizando centenas de transferências. Basta o aluno comparecer à Secretaria nos períodos tarde e noite, atestar a matrícula e efetuar a saída”, disse ela.

Estudante que cursava o 5° semestre de tecnologia de automação industrial, Douglas Padilha, de 26 anos, ressaltou a dificuldade de adequar a grade curricular atual a outras universidades.

Foram seis meses perdidos, de tempo e dinheiro, pois no último trimestre mal tivemos aulas, faltava professor, não aprendi nada nesse período. Agora procuro outras instituições da região, em Americana, Campinas ou Jaguariúna, mas certamente terei de voltar um semestre”, lamentou.

Já o recém-formado Lucas Menezes afirmou se sentir aliviado ao terminar o curso antes da medida proibitiva ser determinada. Mas se solidariza com os colegas.

Minha sorte foi ter ingressado na São Marcos antes de 28 de março do ano passado, data limite para o reconhecimento dos cursos. Mas em minha classe haviam ao menos 15 pessoas um semestre atrasadas”.

Funcionários já se conformam com a situação de desemprego a partir de julho. “É muito triste sair assim”, expressou um dos empregados que preferiu não se identificar.

Advogados da universidade sediada em São Paulo ainda tentam a regularização junto ao MEC para posteriormente vendê-la.

A reportagem do Portal de Paulínia percorreu o local e averiguou as más condições estruturais, como instalações elétricas precárias e cercas de proteções quebradas, representando a desapropriação do prédio, à disposição da Prefeitura a partir de 28 de junho.