Portal de Paulinia | O seu Jornal on-line

Ter16012018

Entrar emCONTATO

Back Destaques Notícias em Destaque Crise Hídrica: Falta de água volta a preocupar o Estado de São Paulo

Crise Hídrica: Falta de água volta a preocupar o Estado de São Paulo

Crise Hídrica: Falta de água volta a preocupar o Estado de São Paulo

A falta de chuvas significativas há pelo menos duas semanas, os reservatórios da Grande São Paulo entraram novamente em ritmo de queda. Em uma semana, entre os dias 15 de julho e o dia 21 (terça-feira), as represas perderam juntas um total de 14 bilhões de litros de água.Antes deste período, os reservatórios demoraram 36 dias para perder exatamente o mesmo volume de água.

Até a próxima temporada de chuvas, que deve começar apenas em outubro, a perda deve se intensificar. Tanto o governador Geraldo Alckmin (PSDB) como o presidente da Sabesp, Jerson Kelman, já descartaram a adoção de um rodízio (com corte do fornecimento) em 2015.

A queda nos níveis dos reservatórios pode levar a Sabesp a reduzir a pressão nas tubulações da cidade de São Paulo. A medida foi intensificada ao longo da crise para que a Sabesp pudesse retirar cada vez menos água dos reservatórios.

No acumulado da última semana, todos os seis mananciais perderam água. O campeão de perdas foi o sistema Alto Tietê, que abastece a porção leste da Grande São Paulo. O sistema perdeu mais de 5 bilhões de litros. Já a represa do Guarapiranga, que durante a atual crise hídrica se tornou a maior fornecedora de água para São Paulo (posto antes ocupado pelo Cantareira), perdeu 2 bilhões de litros na semana.

O Rio Grande, que fornece água para parte da capital paulista e ABC, chegou quase ao mesmo nível de perda. O reservatório é a principal aposta do governo de São Paulo e da Sabesp contra um rodízio nos próximos meses. Uma obra que está em execução deverá retirar água desta represa e enviá-la para o sistema Alto Tietê, que tem maior capacidade de tratamento e distribuição. A obra deve ficar pronta somente em setembro.

No maior sistema de abastecimento de São Paulo, o Cantareira, a queda do nível foi de 3 bilhões de litros de água. O efeito disso é o sumiço da água em muitos dos braços da represa de Jacareí/Jaguari.

A orientação e apelo dos órgãos e autoridades competentes continuam sendo tentar alertar a população para economizar água.



Crise Hídrica: Falta de água volta a preocupar o Estado de São Paulo