Seg28072014

Entrar emCONTATO

Back Colunistas Esportes Corinthians: o campeão da regularidade

Corinthians: o campeão da regularidade

torcida-corinthiansO Corinthians não foi um time genial, mas foi uma equipe regular. O Corinthians não tinha um craque em campo, mas sim um time guerreiro. Fora de campo, Tite mesmo pressionado se manteve no cargo e aquele ano que começou mal para o Timão com a eliminação do clube na pré-Libertadores, foi melhorando e então veio o vice no Paulistão, depois uma ótima largada no Brasileiro, onde foi possível acumular aquela “gordurinha”, e então quando tudo parecia que não ia dar certo, com a liderança ameaçada - algo que aconteceu muitas vezes – os rivais não venciam e aos “trancos e barrancos” o Corinthians foi se mantendo na liderança e o titulo parecia questão de tempo e chegou.

O penta foi conquistado com muito sofrimento no último domingo, 4 de dezembro, contra o tradicional rival Palmeiras, para alegria de uma torcida fiel.

E deixando de lado todas as polêmicas, a conquista foi merecida sim. E não quero ser injusto com o Vasco, pois mesmo classificado para a Libertadores lutou até o último minuto pela taça. Fica a lição para os outros clubes.

E para a festa ser completa só faltou a taça, que a CBF insiste em entregar na cerimônia em que são escolhidos os melhores do campeonato. Dona CBF, faça um favor a todos que gostam de futebol, faça replicas da taça, quantas forem necessárias e coloque nos estádios.

Não há nada mais bonito do que um time ser campeão e dar a volta com o caneco em mãos. Eu mesmo estive no Pacaembu e tudo era lindo, desde a torcida cantando e empurrando o Corinthians até as comemorações fora do estádio, mas faltou a taça, que seria a “cereja do bolo”.

Em 2011, o futebol brasileiro foi preto e branco. Em 2012 espero que a América seja pintada por estas mesmas cores. Para o Corinthians a Libertadores virou obsessão, obsessão esta que pode ser concretizada, basta planejar e reforçar este time que foi valente e venceu o Brasileirão.

Destaques

Liedson foi fundamental na conquista do penta, assim como o contestado Julio César, porém o jogador mais importante foi Paulinho. Para 2012, o Timão precisa de alguns reforços, mas segurar a dupla Paulinho e Ralf, seria essencial.

Sócrates sorri lá em cima

Não vi o Doutor jogar ao vivo, mas graças ao YouTube pude conhecer suas habilidades. Acima de tudo Sócrates era mais que corinthiano, era brasileiro de nome e coração. Não importa se abusou do álcool ou do cigarro. Acima de tudo Sócrates foi peça importante na democracia brasileira e corinthiana.

Quem sou eu?

Thiago Scartozzoni Amaro, 23 anos. Jornalista formado e diplomado. Hoje, Assessor de Imprensa da Câmara Municipal de Paulínia. Amanhã, sei lá. Louco por futebol e Formula 1. Também estou no www.todosescrevem.blogspot.com e no twitter @thiagosa1. Meu MSN? Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Vamos lá galera, comentem, critiquem, elogiem, enfim se manifestem. Eu preciso de vocês e vocês de mim, acho.

Corinthians: o campeão da regularidade

Adicionar comentário